Assinar Feed Assinantes

Seguir no Twitter Seguidores

Artigos publicados Artigos

Comentários recebidos Comentários

terça-feira, 19 de janeiro de 2010

Um pedaço do meu "livro" !!!

Caros leitores, como eu havia prometido, segue um pedacinho do meu "livro", não sei se será apenas um conto com 14 páginas, ou se a criatividade deixar terá mais de 15. Mas o que eu quero na verdade é testar um pouco a popularidade e perceber se terá futuro, se atingirá meu público alvo (risos). Gostaria que comentassem de verdade, críticas sempre são bem vindas, como eu tinha dito anteriormente, acharam meio depressiva, e ficaram até preocupados se esta era uma narrativa autobiográfica, não, não mesmo, no fim tudo dará certo na visão do personagem principal.


Em lágrimas, as virtudes de um homem somem com cada gota que toca o chão e desta forma o desespero consome a sua moral, transformando-o em algo que nada possa definir. Verdades vem a tona, realizações são abortadas como filhos indesejáveis de uma transa casual, palavras são proferidas amaldiçoando seu futuro e o desejo de que tudo o que passou fosse apenas um sonho, ou ao menos que tudo venha se resolver apenas em um abrir de olhos, num despertar de uma nova manhã, mas este alívio repentino dura o mesmo tempo que as palavras proferidas ao vento, quando se busca um álibi ... Nada explica a maneira de como um ser chega ao fundo do poço, nem as amarras que o prende ao fundo deste, nenhum fôlego é o bastante para que possa voltar à superfície, nenhuma garra é grande e forte o bastante para a escalada ao cume.

Para ter acesso a todo conteúdo do conto click no link e obtenha seu livro: http://www.clubedeautores.com.br/book/42143--Te_conto_em_um_minuto, pelo valor símbolico de R$ 10,00.

Obrigado

By Vyctor Maya

16 comentários:

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  2. Dina a Ciganinha disse...

    Victor,
    Li o seu texto e não achei depressivo, adorei sua criatividade, uma narrativa perfeita, um tema comum nossas vidas,não na minha ou na sua, mas com certeza muitas vidas são acometidas por estas mazelas.
    Parabéns pelo belo trabalho e a beleza do espaço, com certeza seguirei seu blog com carinho.
    Obrigada pela visita e comentario deixado em meu blog.
    bjs!

    ResponderExcluir
  3. Olá, Victor. Gostei da tua narrativa. "Prisioneiro do Passado," a meu ver, seria um bom título p/ a tua obra. Boa sorte.

    Bjs

    Áurea Nunes

    ResponderExcluir
  4. Que coisa mais deprê. É de cagadas que se aduba a vida e com lágrimas e suor que se rega a vida. Bóra trabalhar e viver um dia de cada vez, porque o passado já não existe mais, igual uma pessoa que morreu e deixou saudade (ou não), o futuro ainda não existe igual aquele filho que ainda não foi concebido e não temos certeza de que se ele virá a nascer algum dia. O segredo da felicidade é esse: viver um dia de cada vez.

    ResponderExcluir
  5. Bem, como voce falou no inicio do post, que ja perguntaram se era autobibliografico, entendi o porque, é que o texto esta muito profundo sabe, quando se lê voce consegue quase que sentir o que o personagem passa, o munto a atmosfera em que ele se encontra, resumindo, esta muito bom cara, tambem tenho uns contos guardados, uma vez iniciei uma miniserie que parei de escrever no decimo segundo capitulo por preguiça mas pretendo voltar a escrever antes de morrer sabe ^^, parabens... Olha la meu blog e comenta tambem ok, se add aqui eu add la tambem (oblogdoap.blogspot.com), te cuida...

    ResponderExcluir
  6. desculpa a demora em vim comentar aqui no seu blog (:
    Amei o seu blog . axei um maximo a forma como vooc demonstra o q pensa, o q sente, vooc relata de uma forma unica, de uma forma, um tantuh real, mas com um pouco de ficção, axo isso fantastico .

    Beiijos & mais Beiijos (:

    ResponderExcluir
  7. Pra falar a verda nem li esse trecho do teeu livro,mas tu é inteligente pacas á ponte de escrever um!!!

    Seguidoraaa! :)
    Beeeijos

    ResponderExcluir
  8. Too te seguiiindo , acabei de ver o link do teu blog naa comu , ashei o máximo aqui e decidi que iria te seguiiir , e concordo com De menina:), vc eh mt inteligente caraa :D

    Fica com Deus
    Beijo;*

    ResponderExcluir
  9. Desta vez por aqui respondendo ao comentario la... Valeu pelo comentario la cara, entre seus palpites eu me interessei, pelo nome da banda, pelos moveis coloniais de acaju, vou baixa-los deve ser interessante... E cara eu faço Quimica licenciatura na Universidade Federal de Alagoas estou no quarto periodo, graçaz a God, estarei sempre por aqui ok, te cuida atehh

    ResponderExcluir
  10. Passei pra te agradecer a adorável visita!! E que bom, pq conheci o seu blog e esta muito legal!!

    Você tem mesmo jeito pra coisa, e escreve de uma forma muito pessoal, com a qual que me identifiquei.

    Sucesso pra vc!!!

    bjinhos

    Volte sempre, querido!!

    ResponderExcluir
  11. Oi Vyctor!
    Também gostei do seu blog, e devo dizer que você escreve e se expressa muito bem. O seu livro não é depressivo, na verdade todos nós passamos por sofrimentos e muitas vezes nos sentimos um pouco como o personagem, mas não conseguimos ( e na maioria das vezes não queremos) dividir com alguém.
    Bom, é isso. Parabéns pela iniciativa do livro e até mais!

    ResponderExcluir
  12. adorei, e não tenho palavras.
    Gostei demais do seu blog, tudo muito bem escrito e, é claro, já estou seguindo!
    sucesso!

    ResponderExcluir
  13. Gostei do seu blog, gostei de suas escritas, este texto sim muito bom! agora obrigada pela vista em http://gotasdeotimismoefe.blogspot.com/
    bjos

    ResponderExcluir
  14. hum...Obrigada por me visitar!Virei seguidora...bjocas...Lili

    ResponderExcluir
  15. Não vi nada de depressivo nisso.
    Mas gostei muito do texto,bem poético!
    bjos e sucesso com o seu livro!
    P.S.:Quando lançar avisa,pois certamente comprarei!
    =D

    ResponderExcluir